(¯`·._.· HELOÍSA ·._.·´¯)

Suas vivências: coerências e incoerências... sua viagem no Tempo presente, atravessando as pontes do passado.

Conterá Poesia, Prosa Poética e uma abordagem simplificada as diversas formas de ARTE.

Minha finalidade é aproveitar este *ESPAÇO* privilegiado, como veículo de comunicação,
para fazer isso mesmo: *COMUNICAÇÃO* e inter-acção entre quem escreve e quem lê e... vê:*VISITANTES DESTE ESPAÇO*

*PERDOEM A AUSÊNCIA DE ACENTOS*

(¯`·._) Escreva-me (¯`·._)

E-mail

(¯`·._) Meu banner (¯`·._)
Conversando com as Palavras
[ Código ]


(¯`·._) Amigos (¯`·._)

Conversando com as Palavras
ASHERA Concurso de Poesia 2008

Ora, vejamos...
Concurso de Poesia
@ Lulu.com
Contacto
ORA VEJAMOS
ALMA MINHA
137 A Base (inexata) da Ignorância
a Barca de Lyra
Afinidade Mily
Algo Tão Doce!
A Direccao do Voo MARIA DO CEU COSTA
Aqui Maria do Ceu Costa
Arde o Azul
A Procura de Cleopatra Marco Antonio
Ao Sabor da Aragem JMTleles da Silva
Art & Design de Isabel Filipe
Betanices BETANIA
Bodeguita
Branco e Preto I AMITA
Branco e preto
Canção de Outono
Cartas e Pensamentos
Casa de Contos
Ceu & Inferno_Larousse
Cidadão do Mundo
Conversas de Xaxa 4 PETER
E Deus Tornou-se Visível
Hora Absurda HENRIQUE
Encosta do Mar ANA
Entre Outras Mil
Et Alors
EternamenteMenina
Fabio Ulanin
From Within
Heloisa conversando com as palavras2
Holísticos
Hora Absurda II
Jornal Mil e Uma Notas
Letras Ao Acaso
Luz da Minha Alma
Oceano sem fim Antonio Soares
Ocasos
Ofeliazinha
Palavras de Algodao
pátria d'água
Pensamentos de Laura
Peter's
Poemas de Amor e Dor
Porto de Abrigo
Quem Tem Medo de Baby Jane
(re)Criando
Rodrigo Della Santina
Tem Poemas
Trilhas do Olhar
Velho da Montanha, O
Vagueando, Carlos
LAGOS (GELADOS) com ou sem CISNES...II,Valquielo Heloisa

*PARABENS MARIA AZENHA*
Word Land
Zadig

(¯`·._) Lembranças (¯`·._)



(¯`·._) Créditos (¯`·._)



This page is powered by Blogger. Isn't yours?

(¯`·._) sexta-feira, fevereiro 27, 2004 (¯`·._)


***FELICITACOES***

*** PARABENS A VOCE***
***************************

*MINHA QUERIDA AMIGA*
**********************

O QUE ME TRAZ HOJE AQUI EM ESPECIAL E' VOCE
***LAURA***
*******************

A QUEM AGRADECO O PRIVILEGIO DE LHE CHAMAR DE *AMIGA*.

__*HOJE, DIA 27 DE FEVEREIRO DE 2004*__,

E' DIA DE HOMENAGEA-LA, AINDA QUE, DE MODO SINGELO,
AQUI NESTE MEU HUMILDE ESPACO!
POREM, NAO PODIA DEIXAR PASSAR EM BRANCO ESTA FELIZ DATA DE SEU ***ANIVERSARIO**
*******************
(POR FAVOR, ME PERDOE ,A INCONFINDENCIA)

POREM, TAL COMO EU, MUITOS LHE QUEREM BEM!
E, FICARAO POR CERTO, FELIZES, DE A VER "FESTEJADA"!

__EU, GOSTARIA, DE POSTAR AQUI, UM LINDO E FULGURANTE RAMO DE ROSAS!...
CONTUDO, PENSO, QUE TODOS OS MEUS AMIGOS ,JA' SABEM DA MINHA AZELHICE...
EM TUDO, O QUE SE REFERE A UM COMPUTADOR!
POR ISSO, VOU BRINDA'-LA, COMO POSSO! E, PARA ALEM DE LHE ENVIAR UM ABRACO ENORMISSIMO E APERTADISSIMO....................
_APESAR DAS MILHAS QUE NOS SEPARAM, NAO OBSTAM, A QUE A NOSSA AMIZADE FLORESCA__!!

COMO TAL, MINHA DOCE AMIGA:

*PARABENS A VOCE*
NESTA DATA QUERIDA
MUITAS FELICIDADES E MUITOS ANOS DE VIDA!!

_HOJE E' DIA DE FESTA,
CANTAM AS NOSSAS ALMAS
PARA A *QUERIDA LAURA*
UMA SALVA DE PALMAS!!!!!
!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
**************************
***************************
*****************************

E, AGORA, OS POEMAS QUE SELECCIONEI PARA SI*!
*********************************************

(MAIS TARDE, VOLTAREI A ESTES AUTORES, QUE AQUI VAO FICAR, PARA FALAR UM POUCO, ACERCA DE CADA UM!
POR ORA, FICAM SO' OS POEMAS, PARA AJUDAR A ENFEITAR SEU DIA E... NOITE!!!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


***He hum nao querer mais que bem querer.?
***Camoes***

(X)


Eu queria mais altas as estrelas,
Mais largo o espaco, o sol mais criador,
Mais refulgente a Lua, o mar maior,
Mais cavadas as ondas e mais belas;

Mais amplas, mais rasgadas as janelas
Das almas, mais rosas a abrir em flor,
Mais montanhas, mais asas de condor,
Mais sangue sobre a cruz das caravelas!

E abrir os bracos e viver a vida:
- Quanto mais funda e lugubre a descida,
Mais alta e' a ladeira que nao cansa!

E, acabada a tarefa... em paz, contente,
Um dia adormecer, serenamente,
Como dorme no berco uma crianca!



Florbela Espanca, Charneca em Flor (1930)
************************************


***Descalca vai pera a fonte***
***********************************


Descalca vai pera a fonte
Lianor pela verdura;
Vai fermosa, e nao segura.

Leva na cabeca o pote,
O testo nas maos de prata,
Cinta de fina escarlata,
Sainho de camalote;
Traz a vasquinha de cote,
Mais branca que a neve pura.
Vai fermosa, e nao segura.

Descobre a touca a garganta,
Cabelos de ouro entracado,
Fita de cor encarnado,
Tao linda que o mundo espanta.
Chove nela graca tanta,
Que da' graca a fermosura.
Vai fermosa, e nao segura.



Luis de Camoes
**********************


***Isto***
**********************


Dizem que finjo ou minto
Tudo o que escrevo. Nao.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginacao.
Nao uso o coracao.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
E' como que um terraco
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa e' que e' linda.

Por isso escrevo em meio
Do que nao esta' ao pe',
Livre do meu enleio,
Serio do que nao e'.
Sentiro Sinta quem le!



Fernando Pessoa, Cancioneiro
**************************



***Mar***
***************


Mar, metade da minha alma e' feita de maresia
Pois e' pela mesma inquietacao e nostalgia,
Que ha' no vasto clamor da mare' cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E e' porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que apos cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusao entontecida.

E se vou dizendo aos astros o meu mal
E' porque tambem tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que e' impuro, profano e sujo,
E' so' porque as tuas ondas sao puras.



Sophia de Mello Breyner Andresen, Poesia I

**************************************


***As pedras***
********************


As pedras falam a pois falam
mas nao a nossa maneira,
que todas as coisas sabem
uma historia que nao calam.

Debaixo dos nossos pes
ou dentro da nossa mao
o que pensar so de nos?
O que de nos pensarao?

As pedras cantam nos lagos
choram no meio da rua
tremem de frio e de medo
quando a noite e' fria e escura.

Riem nos muros ao sol,
no fundo do mar se esquecem.
Umas partem como aves
e nem mais tarde regressam.

Brilham quando a chuva cai.
Vestem-se de musgo verde
em casa velha ou em fonte
que saiba matar a sede.

Foi de duas pedras duras
que a faisca rebentou:
uma germinou em flor
e a outra nos ceus voou.

As pedras falam a pois falam.
So' as entende quem quer,
que todas as coisas tem
um coisa para dizer.



Maria Alberta Meneres, Conversas com versos
*************************************


***Balada da neve***
**********************


Batem leve, levemente,
como quem chama por mim.
Sera' chuva? Sera' gente?
Gente nao e', certamente
e a chuva n?o bate assim.

E' talvez a ventania:
mas ha' pouco, ha' poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho...

Quem bate, assim, levemente,
com tao estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Nao e' chuva, nem e' gente,
nem e' vento com certeza.

Fui ver. A neve caia
do azul cinzento do ceu,
branca e leve, branca e fria...
- Ha' quanto tempo a nao via!
E que saudades, Deus meu!

Olho-a atraves da vidraca.
Pos tudo da cor do linho.
Passa gente e, quando passa,
os passos imprime e traca
na brancura do caminho...

Fico olhando esses sinais
da pobre gente que avanca,
e noto, por entre os mais,
os tracos miniaturais
duns pezitos de crianca...

E descalcinhos, doridos...
a neve deixa inda ve-los,
primeiro, bem definidos,
depois, em sulcos compridos,
porque nao podia ergue-los!...

Que quem ja' e' pecador
sofra tormentos, enfim!
Mas as criancas, Senhor,
porque lhes dais tanta dor?!...
Porque padecem assim?!...

E uma infinita tristeza,
uma funda turbacao
entra em mim, fica em mim presa.
Cai neve na Natureza
- e cai no meu coracao.



Augusto Gil, Luar de Janeiro
************************

__ SUPER MARAVILHOSO, ESTE POEMA! _POEMA DA MINHA INFANCIA_!
__FALAREI DEPOIS!_
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
**************************************************************


***Para ser grande, se inteiro: nada ***
***************************************


Para ser grande, se inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Se todo em cada coisa. Poe quanto es
No minimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.



Ricardo Reis, Odes
**********************************

AQUI FICAM, *MINHA QUERIDA*, ALGUNS, DE MUITOS *POEMAS*, QUE DESEJAVA, ENTRE OUTRAS COISAS, OFERECERE-LHE!

ASSIM, FICA EM PALAVRAS DE POETAS, *GRANDES POETAS*, AQUILO QUE EU NAO SEI DIZER!

__SEJA FELIZ:_ HOJE,* AMANHA*, E, EM CADA DIA* DA SUA VIDA*!
**********************************************************
*****************************************************

**********************
"ASSIM EM CADA LAGO A LUA TODA
BRILHA, PORQUE ALTA VIVE."
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
******************************

***Alta esta' a Estrela que te viu nascer
Brilhante e' o SOL, que te iluminou o DIA!***


Juntam-se os coros dos Anjos
E entoam a luz da Lua
Melodica Sinfonia!

E, todos os Astros
Correm velozes
Anunciadores de Prendas
Que os *Magos*
Trazem em seus Alforges!!

E, o cortejo das Fadas
Com seu sequito
A Trombetas Douradas
Se anunciam!!

E, Ali, Proclamam
E, todos Exclamam
Nascida e' uma MENINA!*

*LAURA* esse nome usara'!
E, os ventos soprarao
E, lhe anunciarao
Que seu TEMPO
De Ouro sera'!

A Vida lhe sorrira'!...
De Filhos rodeada e por todos Amada
O Caminho DELA Percorrera'!

FLores colhera'!
Petalas desfolharao em seus dias..
As Rosas a farao enrubescer
O Prazer percorrera' os seus caminhos!

Alguns "Espinhos", das BELAS ROSAS
Se prenderao em seus Vaporosos Vestidos...
Seus dedos se Picarao!...
Mas,"coisa:" Dor Menor!...
Porque, o BEM Maior, guarda ELA, no CORACAO!

E...quando o TEMPO
Em correria Veloz
Passar por Ela, tentando Derruba'-la,
as Fadas Profetizam,
Olhando nos seus olhos,
E, pondo as maos nos seus cabelos
_Brilhantes ,dos dourados, Raios de SOL_:
_Que nem o Mau TEMPO
Nem os maus Ventos ou Mares,
Vao impedi-la de Dancar a Luz das Estrelas...
Receber o Brilho calido do Luar...
E, assim ,dancando Ao ritmo do *Coro dos Querubins*
Colhendo no Edem, os Jasmins,
Cantara', todas as Estrofes, com todos os Versos,
QUE RIMAM COM O VERBO AMAR!!!

E...O TEMPO A PASSAR!...
E, ELA CONTINUARA' A CANTAR!..
CANCOES DE *AMOR* E... DE *AMAR*!!!!!!!!!!!!!!
******************************************
*******************************DE HELOISA B.P.
PARA *LAURA*
******************************27/02/04 LONDRES
(4:15 AM)
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(Atencao:_Os Poemas acima, foram recolhidos de um EXCELENTE SITE:_PORTO DE ABRIGO
END:_ http://www.terravista.ptPortoSanto/ )
__________________________________________________
_______________________________________________________







Escrito por Heloísa às 2:23:00 da manhã.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home