(¯`·._.· HELOÍSA ·._.·´¯)

Suas vivências: coerências e incoerências... sua viagem no Tempo presente, atravessando as pontes do passado.

Conterá Poesia, Prosa Poética e uma abordagem simplificada as diversas formas de ARTE.

Minha finalidade é aproveitar este *ESPAÇO* privilegiado, como veículo de comunicação,
para fazer isso mesmo: *COMUNICAÇÃO* e inter-acção entre quem escreve e quem lê e... vê:*VISITANTES DESTE ESPAÇO*

*PERDOEM A AUSÊNCIA DE ACENTOS*

(¯`·._) Escreva-me (¯`·._)

E-mail

(¯`·._) Meu banner (¯`·._)
Conversando com as Palavras
[ Código ]


(¯`·._) Amigos (¯`·._)

Conversando com as Palavras
ASHERA Concurso de Poesia 2008

Ora, vejamos...
Concurso de Poesia
@ Lulu.com
Contacto
ORA VEJAMOS
ALMA MINHA
137 A Base (inexata) da Ignorância
a Barca de Lyra
Afinidade Mily
Algo Tão Doce!
A Direccao do Voo MARIA DO CEU COSTA
Aqui Maria do Ceu Costa
Arde o Azul
A Procura de Cleopatra Marco Antonio
Ao Sabor da Aragem JMTleles da Silva
Art & Design de Isabel Filipe
Betanices BETANIA
Bodeguita
Branco e Preto I AMITA
Branco e preto
Canção de Outono
Cartas e Pensamentos
Casa de Contos
Ceu & Inferno_Larousse
Cidadão do Mundo
Conversas de Xaxa 4 PETER
E Deus Tornou-se Visível
Hora Absurda HENRIQUE
Encosta do Mar ANA
Entre Outras Mil
Et Alors
EternamenteMenina
Fabio Ulanin
From Within
Heloisa conversando com as palavras2
Holísticos
Hora Absurda II
Jornal Mil e Uma Notas
Letras Ao Acaso
Luz da Minha Alma
Oceano sem fim Antonio Soares
Ocasos
Ofeliazinha
Palavras de Algodao
pátria d'água
Pensamentos de Laura
Peter's
Poemas de Amor e Dor
Porto de Abrigo
Quem Tem Medo de Baby Jane
(re)Criando
Rodrigo Della Santina
Tem Poemas
Trilhas do Olhar
Velho da Montanha, O
Vagueando, Carlos
LAGOS (GELADOS) com ou sem CISNES...II,Valquielo Heloisa

*PARABENS MARIA AZENHA*
Word Land
Zadig

(¯`·._) Lembranças (¯`·._)



(¯`·._) Créditos (¯`·._)



This page is powered by Blogger. Isn't yours?

(¯`·._) segunda-feira, março 08, 2004 (¯`·._)


***DIA INTERNACIONAL DA MULHER***

*****M U L H E R*****
*********************
_GENERO: FEMININO! _CONDICAO :"FEMEA"_
____________________________________________
_SUB-CONDICAO:_*PRISIONEIRA*!
_________________________________

...DA TRADICAO!
...DA SUBORDINACAO!
...DESPOJO DE GUERRA!...
________________________

_VENHO AQUI ,DEIXAR UM ABRACO* A TODAS AS MULHERES:
_DO MEU PAIS_ DE TODOS OS PAISES_!!!

_PUDERA EU FAZER CHEGAR A MINHA VOZ A TODOS OS CONTINENTES_!
PUDERA EU ABRACAR _RODEAR_ O MUNDO COM MEUS BRACOS:
_DE POLO A POLO_!!!

_NESTA IMPOSSIBILIDADE,
DEIXO MINHA FRATERNIDADE A TODAS AS MULHERES:
_MINHAS AMIGAS (OU MENOS AMIGAS)!
_AS MULHERES LETRADAS E AS NAO ALFABETIZADAS!
_AS MULHERES DOUTORAS E AS BRACAIS TRABALHADORAS!

_AS ILUMINADAS QUE ATRAVESSARAM A HISTORIA E
PERMANECEM NA NOSSA MEMORIA, COLECTIVA:
_DE *EVA*_A PRIMEIRA_
(DA COSTELA DE ADAO MOLDADA)...
***A MARIA***
_MAE DO NAZARENO _!

AS ESCRITORAS
AS POETISAS
AS VIRTUOSAS
E... AS MERETRIZES!

AS GUERREIRAS
(QUAL JOANA D'ARCA
E, DE ALJUBARROTA "PADEIRAS")!!!

***AS ANONIMAS, EM PARTICULAR***
_ELAS,SAO DE DESTACAR_!

AS MAES
AS AVOS E TRISAVOS!...
AS IRMAS E AS PRIMAS
AS ESPOSAS
AS NAMORADAS
(E AS ENAMORADAS!)
AS BEM OU MAL AMADAS!

_A TODAS EU PRESTO A MINHA *HOMENAGEM*
A MUITAS, PELA CORAGEM
QUE ATE' A MORTE AS LEVOU_!

PARA TODAS O MEU CARINHO !
O MEU RESPEITO !
O MEU OBRIGADA!
(AS *PENELOPES* DE ONTEM E DE HOJE
PASSANDO P'LAS *HELOISAS*
*INES DE CASTRO*>>>)!...

E...TANTAS!... QUE A LISTA E' LONGA:
QUE AMARAM !BATALHARAM !E, LEVANTARAM A BANDEIRA DA INSURREICAO
EXIGINDO A *LIBERTACAO*:

_LIBERDADE E' UM DIREITO_!
(NAO CONSAGRADO, AINDA! APENAS ESTA' ESBOCADO)!

*MULHERES DO MUNDO*
AGORA, HOMENAGEADAS
DEEM AS MAOS
ERGAM A BANDEIRA DA IGUALDADE
E ASSINEM O TRATADO DO RESPEITO:
*DIREITO E DEVER*
_A SER_
*****MULHER*****
________________________________HELOISA B. P.


_TODOS OS ANOS ESCREVO UM POEMA A MULHER!
TAMBEM ,O ESCREVI ESTE ANO 2004!
MAS MEU PC
NAO PERMITIU QUE EU O POSTASSE EM DEVIDO TEMPO
(Apos, tres horas a teclar: o poema e nao so'!...tudo sumiu!
Entao, hoje, deixo so', estas poucas palavras!).

E.....

***POEMAS DELAS***
********************

***Sophia de Mello Breyner Andresen ***
____________________________________

Bebido o luar, ebrios de horizontes,
Julgamos que viver era abracar
O rumor dos pinhais, o azul dos montes
E todos os jardins verdes do mar.

Mas solitarios somos e passamos,
Nao sao nossos os frutos nem as flores,
O ceu e o mar apagam-se exteriores
E tornam-se os fantasmas que sonhamos.

Por que jardins que nos nao colheremos,
Limpidos nas auroras a nascer,
Por que o ceu e o mar se nao seremos
Nunca os deuses capazes de os viver.


compiladas por Luis Rodrigues


-------------------------------------------

***Maria Teresa Horta***
***********************



***Nasci-te***
**********************

No meu ventre de mulher cresceu teu feto

e foi a minha boca que te deu palavras

e silencios para tu gritares

Dos meus bracos multipliquei teus bracos

e dei distancias para tu voares

Dei-te tempos-de-nada

medidos de coragem

E foste. E es.


compiladas por Luis Rodrigues -
____________________________________
************************************


***FLORBELA***
***********************

Se tu viesses ver-me...
Se tu viesses ver-me hoje a tardinha,
A essa hora dos magicos cansacos,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus bracos...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abracos...
Os teus beijos... a tua mao na minha...

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traca as linhas dulcissimas dum beijo
E e' de seda vermelha e canta e ri

E e' como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus bracos se estendem para ti...


Florbela Espanca
********************************


***CANTO DOS LUGARES***
************************


Tantas vezes os lugares habitam no Homem
e os homens tantas vezes habitam
nos lugares que os habitam, que podia
dizer-se que o carcere de Socrates,
estando nele Socrates, nao o era,
como diz Seneca em epistola a Helvia.

Por isso cada lugar nos mostra
uma vida clara e desmedida,
enquanto o Tempo oscila e nos oculta
que e' curto e ambiguo
porque nos da' a morte e a vida.

E os lugares somente acabam
porque e' mortal cada homem
que houve em si algum lugar.



A 1995, Fiama Hasse Pais Brandao
From: Cantos do Canto
Publisher: Relogio d'agua, Lisbon


END: DE CONSULTA:
http://portugal.poetryinternational.org/cwolk/view/21515
----------------------------------------------------------
***********************************************

***Cecilia Meireles***
******************



***Gargalhada***
_______________________


Homem vulgar! Homem de coracao mesquinho!
Eu te quero ensinar a arte sublime de rir.
Dobra essa orelha grosseira, e escuta
o ritmo e o som da minha gargalhada:


Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!


Nao ves?
e' preciso jogar por escadas de marmores baixelas de ouro.
Rebentar colares, partir espelhos, quebrar cristais,
vergar a lamina das espadas e despedacar estatuas,
destruir as l?mpadas, abater c?pulas,
e atirar para longe os pandeiros e as liras...


O riso magnifico e' um trecho dessa musica desvairada.


Mas e' preciso ter baixelas de ouro,
compreendes?
E e colares, e espelhos, e espadas e estatuas.
E as lampadas, Deus do ceu!
E os pandeiros ageis e as liras sonoras e tremulas...


Escuta bem:


Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!


So' de tres lugares nasceu ate' hoje essa musica heroica:
do ceu que venta,
do mar que danca,
e de mim.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
#########################

***MARIA AMALIA VAZ DE CARVALHO***
************************************


***A REABILITACAO DO AMOR***
____________________________________



A indiferenca oponhamos o amor, a duvida oponhamos a fe'.

O ceu tem ainda o azul radiante dos dias da mocidade; a natureza e' ainda a bela insensivel, que assiste radiosa e iluminada as nossas lagrimas eternas, que o vento enxuga num momento!

Contemplemos de mais alto a evolucao dos ideais e a transformacao das coisas.


Se na terra somos efemeros de uma hora, nunca se quebra a cadeia que se vai forjando, dos ideais belos que concebemos ao passar.

Soframos, tal e' o nosso destino e quase o nosso dever, mas amemos, que e' o meio de tornarmos fecunda para os outros a dor que acima de nos mesmo nos levanta, a dor que e' inspiracao de todo o bom, de todo o belo, que em nos ha'.

O pessimismo leva a abdicacao da vontade, a propria negacao do sofrimento, pela completa insensibilidade a que aspira, e que de vez em quando ja' comeca a atingir.

Nao vale a pena! Eis a divisa da nossa desolada geracao!

Pois e' necessario que, em contradicao e em protesto a este lema egoistico, se levante das nossas entranhas de maes, dos nossos coracoes de mulheres, um grito de amor intenso, um grito de amor fecundante e poderoso.

Porque um dos defeitos da nossa quadra e' este: depois de termos da do ao amor um lugar enorme, predominante, decisivo e tiranico, tendemos a cercear-lhe todos os direitos, a destruir-lhe todas as influencias boas.

O nosso seculo, que por meio de radiante romantismo fez do amor o Deus pagao que foi na Renascenca, hoje, pela escola cientifica do temperamento e do meio, vai fazer do amor um poder inconsciente, que, segundo as circunstancias em que e' chamado a actuar, e' um orgao de reproducao animal, ou um elemento de corrupcao dissolvente.

Reabilitemos o amor.

Facamos dele alguma coisa de mais ou de menos do que o estao fazendo os mestres da literatura contemporanea, fotografos, neste ponto, dos costumes decadentes da epoca.

Ele nao e' a suprema e ultima embriaguez embrutecedora em que a humanidade tende a adormecer, como essa literatura de sensualismo agonizante, parece querer demonstrar-nos; pelo contrario, ele, e' a fonte da eterna juventude em que, os velhos, da velhice precoce deste seculo, da velhice que se traduz pelo excesso do pensamento e da sensacao, podem ainda retemperar as forcas exaustas; e' dele que podem ainda partir as grandes iniciativas transformadoras, as poderosas e viris energias, os sonhos iluminados da virtude e do bem.



Cartas a Luisa
*******************
__________________________
_END: DE CONSULTA:
http://www.ipn.pt/literatura/amalia1.htm
-----------------------------------------
___________________________
#######################

----***----

PEQUENA AMOSTRA
DAS MUITAS MULHERES
ESCRITORAS E POETISAS
QUE ESCREVEM O AMOR E...
LUTAM (a seu modo)
PELA *DIGNIFICACAO DA MULHER*!

_A POUCO E POUCO IREI TRAZENDO
MAIS DIVULGACAO, DESTAS (E OUTRAS
MULHERES QUE SE ESCREVEM EM
MAIUSCULAS LETRAS_!

(Este e' um espaco essencialmente de (e para) Poesia!
Como tal, fujo as questao "meramente politicas"
_temos um numero imenso de COMUNICACAO acerca_
Pretendo que este seja um Espaco mais AMENO
mais virado para a minha "Divisa":*AMOR/AMIZADE*
_NO FEMININO E...NO MASCULINO_!
*****************************************
*****************************************




--------------------------------------------

--------------------------------------------












~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
***********************************

---------------------------VOU DEIXAR AQUI,
UM ARTIGO QUE VI NO JORNAL:
*CORREIO DA MANHA*
(DIARIO PORTUGUES)
*NO ESPACO DA MULHER* E, QUE ACHEI MUITO BOM!
.......................................................

DEIXO O ENDERECO, PARA QUEM DESEJAR CONSULTAR O SITE!
(Espero, nao cometer nenhuma ilegalidade colocando aqui essa "PECA"!
E' por acha-la merecedora de ser lida que a coloco aqui!)
_______________________________________________________________
END: DE CONSULTAhttp://www.correiodamanha.pt/canal.asp?idCanal=133&t=6
--------------------------------------------------------------------------------


Dossier
DIA INTERNACIONAL DA MULHER
Segunda-feira, dia 8 de Marco, celebra-se mais um Dia Internacional da Mulher. Passaram-se 47 anos, mas ainda ha' muito para conquistar
d.r.

No dia 8 de Marco de 1957, as operarias de uma f?brica textil de Nova Iorque sairam a rua para exigir melhores condicoes de trabalho. Este dia tornar-se-ia o Dia Internacional da Mulher. Hoje, passado quase meio seculo, as mulheres portuguesas, que constituem mais de 50 por cento da populacao, continuam a lutar por condicoes de vida dignas, igualdade de salarios e direitos, proteccao efectiva da maternidade, igualdade juridica e o direito ao aborto.

O seculo XX foi decisivo para as mulheres em geral. Em Portugal, a revolucao de Abril de 1974 e a democracia ofereceu as mulheres a igualdade de direitos perante a lei. Conseguiram o direito ao voto e houve um grande avanco dos metodos contraceptivos (a descoberta da pilula, por exemplo) e tecnologicos.

Mas o estatuto de igualdade de direitos nao esta' alcancado na pratica. E O salario da mulher continua a ser inferior ao do homem em alguns locais de trabalho; se existem filhos no casamento e', na maioria das vezes, a mulher que deixa o seu emprego para ficar em casa a cuidar dos filhos; a gravidez pode comprometer a renovacao do seu contrato de trabalho e nao podemos esquecer que o desemprego e' mais elevado nas mulheres do que nos homens, afirma Regina Marques, do Movimento Democratico de Mulheres (MDM).

Contudo, todas estas situacoes sao ilegais. E' ilegal uma mulher ter um salario mais baixo do que os seus colegas homens quando todos exercem as mesmas funcoes ou quando esta ocupa um cargo superior. Sao igualmente ilegais os anuncios que oferecem emprego somente a homens ou mulheres, tal como na candidatura a um emprego e' proibido perguntar a mulher questoes sobre a sua vida privada ou fazer exigencias que a obriguem ao compromisso de nao ter filhos. E' tambem ilegal retirar a mulher trabalhadora certos subsidios, como o de alimentacao, so' porque esta exerceu o direito a dispensa para amamentacao ou aleitacao.

A grande batalha das mulheres portuguesas no seculo XXI sera' o direito a maternidade como funcao social e desejam ser mulheres e maes ao mesmo tempo. O direito ao aborto e' tambem outro grande objectivo a atingir, o que seria um grande passo para a emancipacao feminina. Outra luta constante deste novo seculo sera' tambem acabar com o trafico da mulher e nao permitir a legalizacao da prostituicao, que aumentou com a globalizacao.

DESCUBRA AS DIFEREN?AS

EDUCACAO

Ate' a decada de 20, a educacao domestica era a mais frequente. So' a partir dessa epoca as raparigas comecaram a frequentar os ensinos primario e secundario, raramente chegando ao ensino superior, devido a outras prioridades, como casar e ter filhos.

CASAMENTO

O casamento era a meta alcancar, de forma a conquistar a respeitabilidade, a aceitacao social e ate' a ?autorizacao para o sexo?. O que diriam as nossas avos se soubessem que, hoje, ate' ja' e' permitido, em alguns paises, o casamento entre pessoas do mesmo sexo?

O Codigo Civil de 1867 (alterado em 1910), referia a prestacao de obediencia ao marido por parte da mulher, proibia-a de publicar qualquer escrito sem a autorizacao do esposo, dizia que a administracao dos bens do casal pertencia ao marido e, como nao reconhecia o divorcio, era sempre o pai que ficava com os filhos.

MODA

No inicio do seculo XX, as revistas de moda, como ?A Moda Ilustrada', ainda nao usavam a fotografia, mas reproducoes de desenhos. A partir dos anos 20 tudo mudou e chique passou a ser a palavra-chave na defesa da elegancia feminina.

FADA DO LAR

Num discurso de 1933, Salazar afirmava: o trabalho da mulher fora do lar desagrega este, separa os membros da familia, torna-os estranhos.e Pode ler-se no Manual de Educacao Moral e Civica, que constava do programa escolar dos anos 40: "a mulher compete tornar a casa atraente e acolhedora, prestar ao marido a deferencia e submissao como chefe de familia.?

INVENcoES COR-DE-ROSA

Batom - Hazel Bishop (EUA, 1949)

Aspirador - Hubert Cecil Booth (Inglaterra, 1901)

Silicone - Frederic Stanley Kipping (Inglaterra, 1904)

M?quina de lavar roupa - Alva, J. Fisher (EUA, 1907)

Tinta para o cabelo - Eugene Schueller da L'Oreal (Franca, 1907)

'Soutien' - Mary Phelps Jacob (EUA, 1913)

Secador de cabelo - Racine Universal Motor Co. (EUA, 1920)

Comida para bebe' pre'-preparada - Dorothy Gerber (EUA, 1927)

Tampao - dr. Earle Haas (EUA, 1929)

'Tupperware' - Earl Silas Tupper (Alemanha, 1938)

Microondas - Percy L. Spencer (EUA, 1945)

Biquini - Louis R?ard (Franca, 1946)

Contraceptivos orais - Gregory Pincus (EUA, 1950)

Cartao de credito - Frank McNamara, Ralph Schneider (EUA, 1950)

Fraldas descartaveis - Marion Donovan (EUA, 1950)

Laca para cabelo - Robert H. Abplanal (EUA, 1953)

Mini-saia - Mary Quant (Inglaterra, 1960)

Viagra - Pfizer (EUA, 1997)

LUTA PELOS NOSSOS DIREITOS

EM PORTUGAL

1909 - Nasce a Liga Republicana de Mulheres Portuguesas.

1911 - A medica Carolina Beatriz Angelo, mae e viuva, e' a primeira mulher a votar, invocando ser chefe de familia.

1914 - E' fundado o Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas.

1931 - So' as mulheres com cursos secundarios ou superiores podem votar.

1968 - E' proclamada a igualdade de direitos politicos dos homens e das mulheres.

1974 - A mulher obtem o direito de voto.

1976 - A Constituicao estabelece a total igualdade entre homens e mulheres.

1979 - Maria de Lurdes Pintasilgo e' primeira-ministra.

1997 - O Conselho de Ministros aprova o 1.O Plano Global para a Igualdade.

LA' FORA

1789 - Olympe de Gouges escreve a Declaracao dos Direitos da Mulher, em protesto contra a Declaracao dos Direitos do Homem, e encontra a morte na guilhotina.

1848 - Primeira convencao dos Direitos da Mulher em Seneca Falls, Nova Iorque.

1857 - A 8 de Marco, as operarias de uma fabrica textil de Nova Iorque saem a rua para exigir melhores condicoes de trabalho. Este dia tornar-se-ia o Dia Internacional da Mulher.

1903 - Marie Curie e' a primeira mulher a receber um Premio Nobel, na categoria de Fisica.

1908 - Em Junho, 200 mil pessoas reunem-se em Londres e exigem o direito de voto.

1915 - A medida que os homens partem para a guerra, as mulheres executam tarefas tradicionalmente masculinas.

1919 - O Congresso norte-americano concede o direito de voto as mulheres.

1963 - O Congresso norte-americano passa o Equal Pay Act, a lei que assegura um salario igual para ambos os sexos.

1967 - A Gr?-Bretanha e' o primeiro pais a legalizar o aborto.

1974 - Isabel Peron, viuva de Juan Peron, torna-se presidente da Argentina e e' a primeira mulher a liderar um pais.


Ines Neves e Sonia Dias

Comente o artigo | Envie o artigo a um amigo | Imprimir este artigo

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
########################################

A TODAS AS MULHERES E AOS HOMENS DIGNOS DELAS
A MINHA SAUDACAO AMIGA!
E, VOTOS DE QUE CADA VEZ MAIS
*HOMEM/MULER*
SEJAM O COMPLEMENTO UM DO OUTRO
_IGUAIS NA DIFERENCA_!
E...*AMOR E' PRECISO*!!!
*************************************HELOISA.
*************************************
*************************************
_________________________________________________













































Escrito por Heloísa às 7:20:00 da tarde.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home