(¯`·._.· HELOÍSA ·._.·´¯)

Suas vivências: coerências e incoerências... sua viagem no Tempo presente, atravessando as pontes do passado.

Conterá Poesia, Prosa Poética e uma abordagem simplificada as diversas formas de ARTE.

Minha finalidade é aproveitar este *ESPAÇO* privilegiado, como veículo de comunicação,
para fazer isso mesmo: *COMUNICAÇÃO* e inter-acção entre quem escreve e quem lê e... vê:*VISITANTES DESTE ESPAÇO*

*PERDOEM A AUSÊNCIA DE ACENTOS*

(¯`·._) Escreva-me (¯`·._)

E-mail

(¯`·._) Meu banner (¯`·._)
Conversando com as Palavras
[ Código ]


(¯`·._) Amigos (¯`·._)

Conversando com as Palavras
ASHERA Concurso de Poesia 2008

Ora, vejamos...
Concurso de Poesia
@ Lulu.com
Contacto
ORA VEJAMOS
ALMA MINHA
137 A Base (inexata) da Ignorância
a Barca de Lyra
Afinidade Mily
Algo Tão Doce!
A Direccao do Voo MARIA DO CEU COSTA
Aqui Maria do Ceu Costa
Arde o Azul
A Procura de Cleopatra Marco Antonio
Ao Sabor da Aragem JMTleles da Silva
Art & Design de Isabel Filipe
Betanices BETANIA
Bodeguita
Branco e Preto I AMITA
Branco e preto
Canção de Outono
Cartas e Pensamentos
Casa de Contos
Ceu & Inferno_Larousse
Cidadão do Mundo
Conversas de Xaxa 4 PETER
E Deus Tornou-se Visível
Hora Absurda HENRIQUE
Encosta do Mar ANA
Entre Outras Mil
Et Alors
EternamenteMenina
Fabio Ulanin
From Within
Heloisa conversando com as palavras2
Holísticos
Hora Absurda II
Jornal Mil e Uma Notas
Letras Ao Acaso
Luz da Minha Alma
Oceano sem fim Antonio Soares
Ocasos
Ofeliazinha
Palavras de Algodao
pátria d'água
Pensamentos de Laura
Peter's
Poemas de Amor e Dor
Porto de Abrigo
Quem Tem Medo de Baby Jane
(re)Criando
Rodrigo Della Santina
Tem Poemas
Trilhas do Olhar
Velho da Montanha, O
Vagueando, Carlos
LAGOS (GELADOS) com ou sem CISNES...II,Valquielo Heloisa

*PARABENS MARIA AZENHA*
Word Land
Zadig

(¯`·._) Lembranças (¯`·._)



(¯`·._) Créditos (¯`·._)



This page is powered by Blogger. Isn't yours?

(¯`·._) quinta-feira, março 11, 2004 (¯`·._)


***** A N A *****

***DIA FELIZ***
********************

***PARABENS***
*******************


P*******************
A*******************
R*******************
A*******************
B*******************
E*******************
N*******************
S*******************

ANA ANA ANA ANA ANA
**********************
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
===================
+++++++++++++++++++
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
*********************** Q U E R I D A*
**************************************

TUDO TUDO TUDO

O QUE MEU CORACAO LHE QUERIA EXPRESSAR

HOJE NAO CONSEGUE!

_PERDAO_!

DIGO ASSIM DE MODO SINGELO:

VIVA!
AME!
SONHE!
LUTE!
OBTENHA!
NUNCA*
MAS *NUNCA*, DEIXE DE *SONHAR*
MESMO QUE ,TENHA QUE ATRAVESSAR, O CABO DAS TORMENTAS!!!...

MAS...* CRIADOR*
ESTA' ATENTO
(EU CREIO!)
E...
PECO PARA *ELE*
COLOCAR, UM TAPETE SUAVE, NO CAMINHO DA *SUA VIDA*!
....................................................................................

E...PARA SI* *ANA*, EU DIGO:


CUBRA-SE DE ESTRELAS!
DEIXE-SE BANHAR
PELA LUZ PALIDA E DOCE DO LUAR!
E, VOGANDO NUM LAGO DE NENUFARES
INEBRIE-SE, COM SEU OLOR
E...DEIXE-SE AMAR*!!!

E...AME!
AME A VIDA!
AME SEU AMOR: SEU AMADO!
AME SEUS AMIGOS!
SEUS PARENTES!
_SEUS QUERIDOS ENTES_!
AME A NATUREZA
EM TODO O ESPLENDOR DA SUA BELEZA!
E... BEBA:_BEBA O VENTO E...A "AGUA"(OU O VINHO) DA VIDA!...
__SEJA INEBRIANTEMENTE E, SOFREGAMENTE, FELIZ_!!!
***********************************************
~~~~~~~~~~~~~~~~~~ABRACA-A ESTA SUA AMIGA, DE "CORACAO INTEIRO":
HELOISA.~~~~~~~~~~~~~
*****************************
*****************************

*E...ELA: F L O R B E L A*!
***********************


***Castelo***
***************

Altiva e couracada de desdem

Vivo sozinha em meu castelo, a Dor...

Debruco-me as ameias ao sol-por

E ponho-me a cismar nao sei em quem!



Castela da Tristeza ves alguem?!...

- E o meu olhar e' interrogador...

E rio e choro! e' sempre o mesmo horror

E nunca, nunca vi passar ninguem!



- Castela da Tristeza porque choras,

Lendo toda de branco um livro d'horas

A sombra rendilhada dos vitrais?...



Castela da Tristeza, e' bem verdade,

Que a tragedia infinita e' a Saudade!

Que a tragedia infinita e' Nunca Mais!!



(Florbela Espanca, O Livro de Magoas, in "Poesia Completa")
_____________________________________________________
*****************************************************

***Neurastenia***
*****************



Sinto hoje a alma cheia de tristeza!

Um sino dobra em mim, Ave-Marias!

La' fora, a chuva, brancas maos esguias,

Faz na vidraca rendas de Veneza!



O vento desgrenhado, chora e reza

Por alma dos que estao nas agonias!

E flocos de neve, aves brancas, frias,

Batem as asas pela Natureza.



Chuva! tenho tristeza! Mas porque?

Vento! tenho saudades! Mas de que?

O'neve que destino triste o nosso!



O' chuva! o' vento! o' neve! Que tortura!

Gritem ao mundo inteiro esta amargura,

Digam isto que sinto que eu nao posso!!...



(Florbela Espanca, "Livro de Magoas", in "Poesia Completa")
____________________________________________________
****************************************************


***Soror Saudade***
*******************



Irma, Soror Saudade me chamaste!

E na minh'alma o nome iluminou-se

Como um vitral ao sol, como se fosse

A luz do proprio sonho que sonhaste.



Numa tarde de Outono o murmuraste,

Toda a magoa do Outono ele me trouxe,

Jamais me hao-de chamar outro mais doce.

Com ele bem mais triste me tornaste!



E baixinho, na lama da minh'alma,

Como bencao de sol que afaga e acalma,

Nas horas mas de febre e de ansiedade,



Como se fossem petalas caindo

Digo as palavras desse nome lindo

Que tu me deste: "Irma", Soror Saudade"!



(Florbela Espanca, "Livro de Soror Saudade", in "Poesia Completa")
_________________________________________________________
*********************************************************


***Maria das Quimeras***
***********************


Maria das Quimeras me chamou

Alguem! Pelos castelos que eu ergui

Plas flores de oiro e azul que a sol teci

Numa tela de sonho que estalou



Maria das Quimeras me ficou;

Com elas na minh'alma adormeci.

Mas, quando despertei, nem uma vi

Que da minh'alma, Alguem, tudo levou!



Maria das Quimeras, que fim deste

As flores de oiro e azul que a sol bordaste,

Aos sonhos tresloucados que fizeste?



Pelo mundo, na vida, o que e' que esperas?...

Aonde estao os beijos que sonhaste,

Maria das Quimeras, sem quimeras!...



(Florbela Espanca, "Livro de Soror Saudade", in "Poesia Completa")
_________________________________________________________
*********************************************************


***Hilda Hilst***
****************


"Aflicao de ser eu e nao ser outra.
Aflicao de nao ser, amor, aquela
Que muitas filhas te deu, casou donzela
E a noite se prepara e se adivinha
Objeto de amor, atenta e bela.

Aflicao de nao ser a grande ilha
Que te retem e nao te desespera.
(A noite como fera se avizinha)

Aflicao de ser agua em meio a terra
E ter a face conturbada e movel.
E a um so' tempo multipla e imovel

Nao saber se se ausenta ou se te espera.
Aflicao de te amar, se te comove.
E sendo agua, amor, querer ser terra."

****************************************
*END: de consulta:http://www.releituras.com/hildahilst_bio.asp
***************************************
****************************************

****************************************


***Venturosa de sonhar-te***
***************************


***Cecilia Meireles***
****************************


Venturosa de sonhar-te,
a minha sombra me deito.
(Teu rosto, por toda parte,
mas, amor, so' no meu peito!)

-Barqueiro, que ceu tao leve!
Barqueiro, que mar parado!
Barqueiro, que enigma breve,
o sonho de ter amado!

Em barca de nuvem sigo:
e o que vou pagando ao vento
para levar-te comigo
o suspiro e pensamento.

-Barqueiro, que doce instante!
Barqueiro, que instante imenso,
nao do amado nem do amante:
mas de amar o amor que penso!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
*******************************

Melhores Poemas, Global Editora, 1984 - S.Paulo, Brasil
_____________________________________________
*********************************************



***A arte de ser feliz***
*********************

***Cecilia Meireles***
****************************


Houve um tempo em que minha janela se abria sobre uma cidade que parecia ser feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.

Era uma epoca de estiagem, de terra esfarelada, e o jardim parecia morto. Mas todas as manhas vinha um pobre com um balde, e, em silencio, ia atirando com a mao umas gotas de agua sobre as plantas. Nao era uma rega: era uma especie de aspersao ritual, para que o jardim nao morresse. E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de agua que caiam de seus dedos magros e meu coracao ficava completamente feliz.

As vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor. Outras vezes encontro nuvens espessas. Avisto criancas que vao para a escola. Pardais que pulam pelo muro. Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais. Borboletas brancas, duas a duas, como reflectidas no espelho do ar. Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega. as vezes, um galo canta. As vezes, um aviao passa. Tudo esta' certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino. E eu me sinto completamente feliz.

Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estao diante de cada janela, uns dizem que essas coisas nao existem, outros que so' existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que e' preciso aprender a olhar, para poder ve-las assim.

*******************************************
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
END: de consultas: http://7mares.terravista.pt/config/poesia.htm#poesiatopo
_______________________________________
***************************************
EXCELENTES ESPACOS DE CONSULTA!
________________________________________
****************************************
***ANA***
MINHA AMIGA*
***************" E' PRECISO APRENDER A OLHAR PARA PODER VE-LAS."
_SEJA MUITO DITOSA_!*****************************************
E, LEMBRE-SE DE QUE E' UM SER* SENSIVEL, LINDO, E REPLECTO DE CRIATIVIDADE!

E...QUERO, AS SUAS PALAVRAS POETICAS
_EM PROSA OU EM VERSO_
MAS, QUERO VE-LAS, QUERO LE-LAS!!!

E...OBRIGADA POR SER MINHA AMIGA*!
***********************************
***********************************
A TODOS OS QUERIDOS LEITORES
E RESTANTES AMIGOS,
O MEU ABRACO AMIGO E, A MINHA GRATIDAO POR ME VISITAREM E ME ESTIMULAREM!

__MUITO OBRIGADA: HELOISA B.P._
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
############################


























Escrito por Heloísa às 9:40:00 da tarde.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home